Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Com intervenções, posição cambial líquida do BC cai em abril a mínima em mais de 2 anos

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

SÃO PAULO (Reuters) – O Brasil perdeu dólares pelo nono mês consecutivo em abril, período de intensa pressão no real que forçou o Banco Central a intensificar intervenções no mercado, movimento que reduziu a posição cambial líquida do BC ao menor patamar em mais de dois anos.

O saldo das entradas e saídas de dólares via câmbio contratado ficou negativo em 1,378 bilhão de dólares em abril, segundo dados do BC divulgados nesta quarta-feira.

Mais uma vez, a conta financeira –por onde transitam recursos de empréstimos, remessas e investimentos em portfólio, entre outros– respondeu pelo déficit, com saída líquida de 6,817 bilhões de dólares.

As operações comerciais (contratação de câmbio para exportação menos importação) tiveram superávit de 5,439 bilhões de dólares.

No acumulado de 2020, o fluxo cambial tem déficit de 12,730 bilhões de dólares.

Em abril do ano passado, o fluxo cambial havia ficado negativo em 1,625 bilhão de dólares. No primeiro quadrimestre de 2019, o saldo fora positivo em 2,819 bilhões de dólares.

As saídas de recursos em abril se deram a despeito de uma melhora relativa nos mercados globais, mas que não foi capturada pelo câmbio doméstico –o dólar subiu 4,69% ante o real no mês passado, elevando os ganhos no ano a 35,51% naquele momento.

A valorização não foi mais intensa porque o BC voltou a fazer venda maciça de dólares no mercado. Em swaps cambiais, foram colocados, em termos líquidos, 6,556 bilhões de dólares (considerando a diferença mensal entre o estoque desses contratos ao fim de cada mês, segundo dados do BC).

Em operações de venda “pura” no mercado à vista –ou seja, sem compromisso de recompra–, o BC injetou no mercado 6,590 bilhões de dólares.

Isso ajudou a reduzir a posição cambial líquida do BC –uma medida, a grosso modo, do quanto o BC ainda tem de recursos para atuar no mercado de câmbio– para 303,410 bilhões de dólares, 11,138 bilhões de dólares a menos que em março e o menor patamar desde pelo menos janeiro de 2018.

Ainda em abril, o BC liquidou a venda de 24 milhões de dólares em linhas de moeda com compromisso de recompra.

Com as injeções líquidas de divisas no mercado à vista, a posição líquida vendida dos bancos em dólar spot caiu para 29,204 bilhões de dólares ao fim do mês passado, ante 33,511 bilhões de dólares em março.

(Por José de Castro)

Fonte: Investing.com

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.