Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar cai ante rivais, com otimismo no mercado e dúvidas sobre economia dos EUA

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Depois de ter registrado alta nesta terça, 11, o dólar retomou a trajetória de queda em relação a outras divisas fortes, diante do otimismo que prevaleceu nesta quarta, 12, nos mercados financeiros e com as dúvidas sobre a retomada da economia dos Estados Unidos.

Perto do horário de fechamento das bolsas de Nova York, o dólar subia a 106,88 ienes, o euro avançava a US$ 1,1791 e a libra registrava baixa a 1,3026. O índice DXY, que mede a variação da moeda americana contra seis divisas fortes, fechou em baixa de 0,20%, a 93,443 pontos.

“O dólar está novamente sob pressão”, escreveram analistas do banco de investimentos americano Brown Brothers Harriman (BBH) no começo do pregão. O bom humor do mercado hoje reduziu a busca pela segurança da moeda dos EUA.

De acordo com o BBH, o impasse entre democratas e republicanos em torno do próximo pacote fiscal também pesa sobre a divisa americana. “Este atraso apoia nossa visão de que a economia dos EUA enfrenta ventos contrários crescentes no terceiro trimestre, o que por sua vez deve sustentar o desempenho inferior do dólar no curto prazo”, sustentam os analistas do banco.

Nem a alta de 0,6% do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) americano em julho ante junho, acima das projeções, foi capaz de apoiar o dólar. O indicador, divulgado hoje, mostra uma recuperação nos preços, mas a presidente da distrital de São Francisco do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Mary Daly, disse que uma retomada em “V” da economia está descartada.

A libra, por sua vez, recuou após o Reino Unido ter informado uma contração de 20,4% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre, a maior entre os países desenvolvidos em igual período.

Ante divisas emergentes e ligadas a commodities, o dólar operou sem direção única. No final da tarde em Nova York, a moeda dos EUA caía a 22,3661 pesos mexicanos e a 17,4761 rands sul-africanos, mas avançava a 73,0733 pesos argentinos.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.