Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar desvaloriza frente à maioria das moedas, com estímulos nos EUA no radar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

O dólar operou em baixa com relação à maioria das moedas nesta terça, 20, o que se traduziu em valorização do euro. A postura de mais otimismo sobre um novo pacote de estímulos nos Estados Unidos pressionou a divisa americana, beneficiando a moeda comum. O dólar ainda recuou ante várias moedas emergentes, mas o peso argentino caiu, após medidas recentes do governo do país vizinho.

O índice DXY, que mede o dólar frente seis moedas de outras economias desenvolvidas, fechou em baixa hoje de 0,38%, a 93,067 pontos. O iene operou próximo da estabilidade, e o dólar era cotado a 105,49 ienes no fim da tarde em Nova York, mantendo a faixa na qual vem operando desde setembro, aponta o BBH.

A libra, em meio a uma grande incerteza com relação ao Brexit, sofreu estímulos de sentidos contrários, e era cotada próxima de estabilidade no mesmo horário, a US$ 1,2936. “Apesar da narrativa do dia-a-dia barulhenta do Brexit”, a relação entre libra e dólar “está praticamente estável para o mês de outubro”, aponta a Western Union.

Grande responsável pela variação do DXY, o euro subiu em relação ao dólar, e era cotado a US$ 1,1825. Além do pacote estímulo, a Western Union indicou que pesquisas de opinião recentes nas eleições mantiveram o sentimento de rico de um resultado ser contestado nos EUA, com o acirramento da disputa entre Donald Trump e Joe Biden. Dados divulgados nesta semana serão importantes para mostrar a força da recuperação na zona do euro, projeta a análise.

Entre os emergentes, o peso argentino recuou ante o dólar, com a moeda americana a 77,6666 pesos, após o Ministério da Economia local anunciar ontem medidas voltadas ao mercado financeiro. Entre as ações, o governo reduziu de cinco para três dias o chamado “parking”, ou seja, o período mínimo de permanência entre a compra e a venda de valores mobiliários. A Argentina também planeja emitir US$ 750 milhões em dívida nos dias 9 e 10 de novembro.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.