Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar mantém tendência de queda ante rivais, apesar de indicador positivo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Em sessão volátil, o dólar recuou levemente na comparação com rivais, mas se fortaleceu ante emergentes, apesar de um indicador referente ao mercado de trabalho americano vir melhor que o esperado. Os investidores também acompanharam as negociações em Washington para um novo pacote fiscal.

Próximo ao fechamento das bolsas de Nova York, o euro avançava a US$ 1,1871 , enquanto o dólar caía 105,59 ienes. O índice DXY, que mede a variação do dólar ante cesta de seis rivais fortes, encerrou em baixa de 0,09%, a 92,788 pontos.

Nesta quinta, 6, o índice começou em leve alta e oscilou durante o pregão. Pela manhã, o Departamento do Trabalho dos EUA informar que os pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos recuaram 249 mil na semana encerrada em 1º de agosto, a 1,1 milhão. A queda surpreendeu analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam 1,4 milhão de solicitações.

“O dólar precisa de mais de um dado pontual para ajudar a aliviar a forte pressão de venda”, afirma o analista de mercado Joe Manimbo. A desvalorização recente da moeda dos EUA, segundo analistas, é causada pela percepção de que a Europa vai sair antes da crise econômica.

“O panorama da economia mostra melhorias que coincidem com a trajetória do vírus. Em julho, os estados que reabriram tiveram uma segunda onda de casos, o que implica que o mercado de trabalho vai melhorar à medida que a disseminação da covid-19 desacelerar”, analisa o analista Edward Moya, da Oanda.

À tarde, a moeda americana perdeu ainda mais força depois que o presidente americano, Donald Trump, afirmou que o governo trabalha em um decreto executivo com algumas medidas de estímulos fiscais, entre elas corte na folha de pagamentos. Republicanos e democratas seguem em impasse em relação aos termos de um novo pacote.

No final da tarde em Nova York, a libra avançava a US$ 1,3139. O Banco da Inglaterra (BoE) anunciou hoje a manutenção da taxa básica de juros em 0,1% e do tamanho do programa de compras de ativos em 745 bilhões de libras. No comunicado, a autoridade monetária projetou que o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido terão contração de 9,5%, menos que a retração de 14% prevista anteriormente. “O tom mais otimista do Banco pode impulsionar a libra a novas altas”, explica o Western Union.

Ante emergentes, o dólar subia a 22,4062 pesos mexicanos, 72,6861 pesos argentinos e a 17,4513 rublos russos, no final da tarde em Nova York.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.