Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar recua ante real acompanhando exterior e à espera do Fed

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar tinha queda contra o real nesta quarta-feira, em linha com o movimento de outras moedas emergentes em dia de ampla expectativa sobre a reunião de política monetária do Federal Reserve, que deve fornecer pistas sobre a saúde econômica dos Estados Unidos.

Às10h15, o dólar recuava 0,3%, a 4,8739 reais na venda. O principal contrato de dólar futuro caía 0,76%, a 4,8675 reais.

Mais cedo, o dólar havia chegado a 4,8395 reais na mínima do dia, e analistas citaram a possibilidade de volatilidade no pregão.

Nesta quarta-feira, ao final de uma reunião de dois dias, as autoridades do Fed publicarão suas primeiras projeções econômicas desde que a pandemia de coronavírus desencadeou uma recessão, a partir de fevereiro, encerrando uma expansão de uma década nos Estados Unidos.

Em nota, Ricardo Gomes da Silva Filho, da Correparti Corretora, citou alguma ansiedade dos investidores em relação à reunião, bem como expectativas sobre a entrevista na sequência do chair do Fed, Jerome Powell.

Analistas da Infinity Asset escreveram em nota que “entender o ponto de vista da autoridade monetária sobre a economia neste momento é importante para entender a velocidade esperada da recuperação dos indicadores econômicos em meio à retomada parcial da atividade em diversas localidades”.

No exterior, as bolsas europeias e os futuros de Wall Street operavam em queda nesta sessão, enquanto o dólar recuava contra uma cesta de seus principais pares. Ao mesmo tempo, divisas emergentes e ligadas a commodities — como peso mexicano, dólar australiano, lira turca e rand sul-africano — ganhavam força contra a moeda norte-americana.

Enquanto isso, os investidores também digeriam a notícia de que a OCDE estimou que o Brasil deve encolher 7,4% este ano e crescer 4,2% em 2021, mas pode chegar a cair 9,1% este ano se houver uma segunda onda de infecções por coronavírus, com crescimento de 2,4% no ano seguinte.

Apesar dos riscos negativos, o dólar continua abaixo da marca de 5 reais e já perdeu força desde que ficou próximo de superar os 6 reais em meados de março. Ainda assim, com a permanência do cenário de juros baixos e incerteza política no Brasil, não está claro para os mercados se essa recuperação do real será definitiva.

Na última sessão, o dólar à vista fechou em alta de 0,69%, a 4,8885 reais na venda.

O Banco Central ofertará neste pregão até 12 mil contratos de swap tradicional com vencimento em setembro de 2020 e fevereiro de 2021.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.