Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar recua forte ante real em meio a apetite por risco global; reforma tributária entra em foco

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar operava em queda acentuada contra o real nesta terça-feira, com a notícia da entrega da proposta da reforma tributária pelo governo brasileiro somando-se ao apetite por risco global devido às esperanças sobre uma vacina contra a Covid-19 e ao sucesso dos líderes da União Europeia (UE) em fechar um acordo sobre um fundo de recuperação econômica.

O real liderava os ganhos entre as principais moedas nesta sessão.

Na segunda-feira, foram publicados dados de testes clínicos encorajadores de três potenciais vacinas para a Covid-19, notícia que compensou, pelo menos momentaneamente, a alta de casos de coronavírus no mundo.

Além disso, líderes da UE chegaram a um acordo “histórico” sobre um plano de estímulo no valor de 750 bilhões de euros para suas economias afetadas pelo coronavírus nas primeiras horas desta terça-feira.

“A notícia do acordo está fazendo preço no mercado internacional e moedas emergentes estão ganhando frente ao dólar”, disse à Reuters Luciano Rostagno, estrategista-chefe do banco Mizuho. “Você tem um ambiente externo positivo, que vem também dessas potenciais vacinas.”

Peso mexicano, lira turca e rand sul-africano, alguns dos principais pares do real, operavam em alta contra a moeda norte-americana.

Mas o real se destacava, refletindo expectativas quanto ao envio pelo governo do presidente Jair Bolsonaro da proposta de reforma tributária. Está marcada para as 14h30 a entrega pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, do texto da reforma ao presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“Há sinais de que a agenda de reformas pode ser retomada após a crise do coronavírus”, disse Luciano Rostagno, citando também clima político mais favorável em meio a sinais de conciliação do presidente Jair Bolsonaro com o Congresso.

Às 12:43, o dólar recuava 2,87%, a 5,1885 reais na venda.

Na mínima do dia, o dólar caiu 2,97% a 5,1835 reais, em torno de mínimas desde 24 de junho.

Na B3, o dólar futuro tinha queda de 2,82%, a 5,1895 reais.

O dólar à vista caiu 0,75% na sessão anterior, a 5,3419 reais na venda.

No mês, o dólar cai cerca de 4,7%, mas sobe 29,3% em 2020.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.