Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar se recupera com temor de segunda onda de Covid-19

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Por Yasin Ebrahim

Investing.com – O dólar voltou ao positivo na terça-feira (16), com novos sinais de um aumento acentuado nas infecções por Covid-19 nos EUA e em outras partes do mundo levando a compras de refúgios.

O índice dólar, que mede o dólar norte-americano em comparação com uma cesta das seis principais moedas, subia 0,29%, para 96,99, às 16h (horário de Brasília).

Um mês após os EUA começarem a suspender as restrições de bloqueio, alguns estados viram um forte aumento nas infecções por Covid-19, alimentando os temores sobre uma segunda onda da pandemia de vírus.

O Texas informou que as hospitalizações por Covid-19 aumentaram 8,3%, para 2.518 pessoas, o maior número visto pelo estado desde o início da pandemia, enquanto a Flórida, pela segunda vez nesta semana, estabeleceu um recorde diário para novas infecções.

Enquanto isso, em Pequim, os bloqueios foram estendidos para mais 18 comunidades residenciais, após um novo surto ‘extremamente grave’ do vírus, segundo relatos locais.

“A situação epidêmica na capital é extremamente grave”, disse o porta-voz da cidade de Pequim, Xu Hejian, em entrevista coletiva. “No momento, precisamos tomar medidas rígidas para impedir a disseminação da Covid-19”.

O aumento das infecções provocou algumas preocupações de que os bloqueios possam retornar, potencialmente provocando uma retração nos ativos de risco, o que resultaria em aumento da demanda do dólar.

“Ainda existem riscos à frente, que têm o potencial de devolver o papel do dólar como um porto-seguro”, afirmou a Action Economics. A ameaça de novos bloqueios, o que significa que os mercados de ativos, muitos dos quais voltaram aos níveis pré-pandêmicos, “podem agora estar prontos para reveses”, acrescentou.

O dólar também foi apoiado por uma queda na libra e no euro.

O par GBP/USD caía 0,19% para US$ 1,2578 e o EUR/USD caía 0,45%, para US$ 1,1271.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.