Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar sobe ante rivais, com busca por segurança e casos de covid-19 na Europa

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

O dólar se valorizou em relação às principais moedas no pregão desta terça-feira, 22. De um lado, a busca por segurança desencadeada ontem no mercado ainda não se dissipou, apesar dos ganhos nas bolsas de Nova York. Por outro, o aumento dos novos casos de covid-19 na Europa e novas restrições no Reino Unido enfraqueceram o euro e a libra.

No fim da tarde em Nova York, o dólar subia a 104,98 ienes, o euro recuava a US$ 1,1712 e a libra tinha baixa a US$ 1,2741. O índice DXY, que mede o dólar ante outras seis divisas principais, subiu 0,35%, a 93,988 pontos.

“A recuperação do dólar em setembro ganhou força depois que as ações globais em queda desencadearam uma corrida para ativos mais seguros”, comenta o analista de mercado sênior Joe Manimbo, do Western Union. Após a liquidação de ontem, o mercado acionário americano conseguiu se sustentar em alta hoje, mas a cautela prevalece. “A preocupação está crescendo em meio ao aumento de casos de covid-19 em todo o mundo”, acrescenta Manimbo.

O banco de investimentos americano Brown Brothers Harriman (BBH), entretanto, vê a força do dólar como temporária, “devido à combinação agora familiar de um Federal Reserve Fed, o banco central dos EUA ultradovish e dados econômicos mais brandos dos EUA”.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou restrições no país para conter a segunda onda da pandemia, fator que pressiona a libra. Em pronunciamento à nação, Johnson disse que a alta nos casos da doença é exponencial e mencionou um possível lockdown.

A libra chegou a subir no começo do pregão, reagindo a comentários do presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andrew Bailey, mas depois voltou a cair. O dirigente sinalizou que a adoção de juros negativos pelo BC não é iminente, apesar de o assunto ter sido debatido recentemente.

Em relação a divisas de países emergentes e ligados a commodities, o dólar ficou sem direção única. No final da tarde em Nova York, a moeda dos EUA caía a 16,8029 rands sul-africanos, mas subia a 21,7142 pesos mexicanos e a 75,6015 pesos argentinos.

Fonte: br.investing.com

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.