Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar sobe com cautela no exterior no foco e após IPCA

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

O dólar opera em alta no mercado doméstico, seguindo a tendência internacional em meio à queda das commodities. Os investidores buscam proteção na moeda americana por causa da piora nas tensões sino-americanas e expectativas pelo relatório de empregos dos EUA (payroll) de julho (9h30) e o desfecho das negociações sobre um acordo em torno de um novo pacote de ajuda aos EUA para impulsionar a economia em meio à pandemia de coronavírus.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho veio em linha com a mediana do mercado, ao registrar alta de 0,36%, ante 0,26% em junho. O resultado do mês passado ficou dentro do intervalo das projeções do mercado(de 0,21% a 0,54%). No ano até julho, o IPCA acumula alta 0,46% e, em 12 meses, alta de 2,31%, também em linha com a mediana das estimativas (intervalo de 2,15% a 2,50%).

No exterior, os investidores reagem à determinação do presidente Donald Trump para que as transações dos EUA com as empresas chinesas Tencent e ByteDance – controladoras dos aplicativos WeChat e TikTok, respectivamente -, sejam interrompidas em 45 dias. Na ordem executiva que afeta o TikTok, Trump argumenta que o aplicativo impõe riscos à segurança nacional e economia dos EUA.

O governo Chinês respondeu nesta sexta-feira, acusando os EUA de “manipulação política”. “Os EUA estão usando segurança nacional como desculpa, frequentemente abusam do poder nacional e suprimem empresas de outros países de forma não razoável”, disse Wang Wenbin, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês. “Esse é um ato simplesmente hegemônico.

A China se opõe firmemente a ele” e a iniciativa irá prejudicar empresas e consumidores americanos, acrescentou o porta-voz.

O embate entre americanos e chineses ofusca o aumento muito acima do esperado das exportações da China em julho, assim como o salto nas exportações e produção industrial da Alemanha em junho.

Às 9h19, o dólar á vista subia 0,39%, a R$ 5,3639.

O dólar futuro para setembro ganhava 0,58%, a R$ 5,3690.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.