Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar tem queda contra real após alta da véspera e refletindo esperanças de estímulo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar recuava mais de 1% contra o real nesta terça-feira, voltando a ficar abaixo dos 5,10 reais depois de ter registrado ganho acentuado na véspera, com os investidores otimistas devido a esperanças de mais estímulos econômicos nos Estados Unidos para apoiar uma retomada da atividade pós-pandemia.

Às 9:55, o dólar recuava 1,52%, a 5,0639 reais na venda. O principal contrato de dólar futuro caía 1,94%, a 5,0615 reais.

Depois de uma segunda-feira difícil para ativos arriscados, o clima nos mercados globais amanheceu mais otimista nesta sessão depois que o Federal Reserve anunciou que começará a comprar títulos corporativos por meio de instrumento de crédito corporativo do mercado secundário nesta terça-feira, uma das várias ferramentas de emergência recentemente lançadas para melhorar o funcionamento do mercado na esteira da pandemia do coronavírus.

Além disso, o governo dos Estados Unidos está preparando uma proposta para infraestrutura de quase 1 trilhão de dólares como parte de seu movimento para impulsionar a maior economia do mundo, informou a Bloomberg News na segunda-feira.

“O contexto de recuperação dos ativos continua frágil e dependente de fatores de baixíssima previsibilidade”, disse a Infinity Asset em nota, mas “a monumental liquidez internacional força os investidores a manterem um cenário de mercado praticamente apartado do que se considera o mundo real”.

Além disso, analistas também citavam expectativa dos mercados em relação à reunião de política monetária do Copom, que começa nesta terça-feira. Espera-se que o Comitê anuncie mais um corte na taxa Selic, a nova mínima histórica, com uma pesquisa da Reuters projetando redução ao nível de 2,25% ao ano.

Nos últimos meses, o cenário de juros baixos no Brasil tem colaborado para alta da moeda norte-americana, uma vez que reduz os rendimentos de ativos locais atrelados à Selic, afastando o investimento estrangeiro. Esse contexto, somado a incertezas políticas locais, pode voltar a pressionar a moeda brasileira, que chegou a se aproximar da marca de 6 por dólar em meados de maio.

Na última sessão, o dólar spot teve alta de 1,92%, a 5,1421 reais na venda.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.