Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar vai abaixo de R$5,30 em 6° pregão consecutivo de perdas com exterior otimista

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar ampliava a queda contra o real nesta quarta-feira, indo abaixo de 5,30 reais e caminhando para o sexto pregão consecutivo de perdas diante da recuperação do apetite por risco no exterior, embora as tensões entre Estados Unidos e China continuassem no radar dos investidores.

Às 10:27, o dólar recuava 1,38%, a 5,2858 reais na venda, enquanto o contrato mais líquido de dólar futuro tinha queda de 1,33%, a 5,285 reais. Na mínima do dia, o dólar spot foi a 5,2798 reais..

Elevando os ânimos dos mercados internacionais nesta quarta-feira, a Comissão Europeia apresentou um plano de recuperação no valor total de 1,85 trilhão de euros para ajudar o bloco econômico a se recuperar dos fortes impactos do coronavírus.

Segundo Marcos Trabbold, operador de câmbio da B&T Corretora, os estímulos da Europa deixaram os mercados mais otimistas, o que abre espaço para a possibilidade de queda ainda mais ampla no dólar.

A sequência de perdas acontece depois que o dólar ficou a poucos centavos de superar a marca histórica de 6 reais em meados de março, impulsionado por um ambiente de juros baixos e incertezas políticas e econômicas.

Segundo analistas, as esperanças de retomada das atividades nas principais economias, medidas massivas de estímulo no exterior e um alívio no clima político brasileiro nos últimos dias têm garantido a recuperação do real. Na última sessão, o dólar negociado no mercado interbancário fechou em queda de 1,80%, a 5,3599 reais na venda.

No entanto, a retomada das tensões entre os Estados Unidos e a China continuava no foco dos investidores nesta quarta-feira, alertou Ricardo Gomes da Silva, superintendente da Correparti Corretora, em nota.

A agitação social em Hong Kong, decorrente de uma legislação de segurança anunciada pela China, levou a ameaças de sanções por parte dos Estados Unidos, depois que, na terça-feira, um assessor econômico da Casa Branca disse que o presidente norte-americano, Donald Trump, está tão “irritado” com Pequim devido ao novo coronavírus que o acordo comercial entre os dois países não é mais tão importante para ele.

Por enquanto, “em que pese o ambiente de tensão entre as duas superpotências econômicas, predomina o bom humor de parte dos investidores internacionais”, escreveu Gomes da Silva.

O Banco Central realizará nesta quarta-feira leilão de swap tradicional para rolagem de até 12 mil contratos com vencimento em setembro de 2020 e fevereiro de 2021.

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.