Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Dólar zera queda e ronda estabilidade ante real após dados dos EUA

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar zerou a queda de mais cedo e alternava estabilidade e leve alta contra o real nesta quarta-feira, com as operações locais seguindo alguma recuperação da moeda no exterior após dados mais fortes nos Estados Unidos renovarem o apelo da divisa norte-americana.

O Federal Reserve informou nesta quarta-feira que a produção manufatureira aumentou 7,2% no mês passado, enquanto economistas consultados pela Reuters projetavam alta de 5,6%.

“Foi um crescimento sólido”, disse o economista-chefe da Oxford Economics para os EUA, Gregory Daco.

O real seguia atrás de vários de seus pares emergentes, que, embora longe das máximas, ainda ganhavam terreno frente ao dólar. Analistas dizem que o cenário nublado para a economia brasileira segue pesando sobre o real, deixando a moeda mais suscetível a oscilações amplas.

O Ministério da Economia manteve nesta quarta-feira sua projeção de queda para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 de 4,7%, mesmo número calculado em maio e melhor que a retração de 6,10% esperada por analistas consultados pelo Banco Central para a pesquisa Focus.

Lembrando que o IBC-Br de maio, divulgado na véspera, veio mais fraco que o esperado pelo mercado, o Citi calcula que os números são consistentes com tombo de 9,5% para o Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre sobre o primeiro, o que por sua vez reforça expectativa do banco de declínio de 6,5% para a economia em 2020, pior que a mediana trazida pelo Focus.

Uma economia fraca desestimula ingresso de capital ao país, o que tende a exercer mais pressão de alta sobre o dólar.

O Banco Central atualizará os dados de fluxo cambial nesta quarta-feira. Os últimos números mostraram que julho começou com déficit de quase 400 milhões de dólares, segundo dados dos primeiros três dias, após saldo negativo de 2,885 bilhões de dólares em junho.

Às 11:21, o dólar avançava 0,05%, a 5,3509 reais na venda. Na mínima da sessão, a moeda recuou 1,05%, a 5,2921 reais.

Na B3, o dólar futuro reduzia a queda para 0,23%, a 5,3620 reais, depois de cair mais de 1,2% na mínima.

No exterior, o índice do dólar reduzia a queda para 0,1%, após cair mais de 0,3% mais cedo.

(Por José de Castro)

Fonte: Read More

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.