Conheça o WTM Finance! Solicite Fechamento de Câmbio de sua Empresa via WhatsApp

Imposto de importação não incide em mercadorias com valor de até US$ 100,00, afirma JF em Santo Ângelo (RS)

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Imposto de importação não incide em mercadorias com valor de até US$ 100,00, afirma JF em Santo Ângelo (RS)

11-01-2016 14:06

Em sentença proferida em dezembro, a 1ª Vara Federal em Santo Ângelo (RS) declarou a inexigibilidade da cobrança de imposto de importação e de taxa postal de encomendas adquiridas no exterior com valor total inferior a US$ 100,00. A decisão foi proferida em ação em que um morador do município solicitava a liberação, pela Receita Federal e pelos Correios, de uma camiseta comprada por meio do portal AliExpress.

De acordo com o autor, o objeto teria custado US$ 14,61. A retirada da mercadoria na agência postal, entretanto, teria sido condicionada ao pagamento de tributo no valor de R$ 29,11 e taxa fixada em R$ 12,00. Para o requerente, a cobrança seria ilegal.

Ao analisar a documentação presente nos autos, o juiz federal Marcelo Furtado Morales destacou que, embora uma portaria do Ministério da Fazenda tenha reduzido o limite de isenção para U$ 50,00, somente ato com força de lei poderia definir os casos de incidência tributária. Segundo explicou, ao ser criado o regime de tributação simplificada, teriam sido dispensadas do pagamento do imposto de importação as pessoas físicas que importam bens por meio de remessas de valor de até cem dólares norte-americanos ou o equivalente em outras moedas.

“Em síntese, não havendo no Decreto-Lei restrição relativa à condição de pessoa física do remetente e tendo sido fixado o limite de cem dólares para a isenção, tanto a exigência da natureza do importador quanto a redução do limite de isenção não poderiam ter sido introduzidos/alterados por ato administrativo.”, explicou. O magistrado ponderou, ainda, que apenas as encomendas sujeitas à tributação do imposto de importação estariam sujeitas à cobrança da referida taxa de operação de despacho postal.

Morales julgou parcialmente procedente o pedido e declarou a inexigibilidade do tributo e da taxa cobrados. Cabe recurso às Turmas Recursais.

Fonte: https://www.noticiasfiscais.com.br/2016/01/08/imposto-de-importacao-nao-incide-em-mercadorias-com-valor-de-ate-us-10000-afirma-jf-em-santo-angelo-rs/

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.