MDIC e Apex realizam missão ao Irã com foco em agronegócio e indústria

27-10-2015 11:58

 

Na pauta estão segmentos do agronegócio, como o de proteína animal e o sucroalcooleiro, além de áreas do setor industrial. A missão ocorre após o país árabe firmar um acordo histórico com os Estados Unidos e outras potências para limitar o seu programa nuclear.

Em nota, a Apex afirma que a viagem se dará entre os dias 25 e 29 de outubro e também inclui visitas técnicas. Participam da missão 19 companhias brasileiras, das quais 11 já exportam ao Irã.

No agronegócio, a visita reserva oportunidades para a carne bovina. Em 2010, o Irã chegou à segunda colocação do ranking de importadores do Brasil, adquirindo 191,2 mil toneladas e gerando US$ 807,3 milhões em receitas.

Em entrevista ao Broadcast Agro (serviço de notícias em tempo real da Agência Estado) em julho, o diretor executivo da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), Fernando Sampaio, disse esperar que o acordo nuclear leve a nação a aumentar suas compras. “Chegamos a ter uma participação de 90% neste mercado, então esperamos um impulso significativo (na exportação)”, afirmou. Na visita oficial também serão discutidas oportunidades nas áreas de cana-de-açúcar e derivados, alimentos e frutas.

Além do agronegócio, a Apex e o MDIC traçam como prioridades os segmentos de equipamentos médicos e hospitalares, fármacos e farmoquímicos, máquinas e equipamentos, autopeças, tecnologia da informação, plásticos, vidros, infraestrutura e indústria de base e implementos rodoviários.

Em nota, o presidente da Apex, David Barioni Neto, afirma que a visita é uma oportunidade para alavancar as vendas de outros setores. “Não há razão para pensar que a pauta de exportação brasileira para o Irã não pode ir além dos produtos primários. Temos um excelente exemplo da área de equipamentos médicos e já mapeamos oportunidades para vários outros setores”, diz.

Neto se refere a um estudo realizado pela Apex no início do ano, em que a agência mapeia oportunidades em diversas áreas, como a de equipamentos agrícolas (máquinas e armazenagem), alimentos e bebidas, aviação, máquinas e equipamentos de saúde e cosméticos. O Irã também é um mercado relevante para o segmento de autopeças e já foi o 11º maior produtor de veículos, à frente de Reino Unido, Itália e Argentina.

Em abril de 2010, pouco antes do enrijecimento das sanções, a Apex realizou missão ao país. Em nota, a agência descreve a viagem como “bastante produtiva”, gerando US$ 60 milhões em negócios. A visita teve a participação de 64 empresas e resultou em 350 reuniões.

Fonte: https://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2015/10/mdic-e-apex-realizam-missao-ao-ira-com-foco-em-agronegocio-e-industria.html

Menu