Saiba como a WTM do Brasil pode ajudar sua empresa a Regularizar os Dados das suas Declarações na DIRF desse ano.

6 dicas para evitar fraudes com o cartão de crédito

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Você sabe 6 dicas para evitar fraudes com o cartão de crédito? Com o avanço da tecnologia e a popularização da internet, especialmente nos últimos anos em que o mundo precisou readequar as formas de trabalho por conta da pandemia,  o e-commerce nacional cresceu exponencialmente e, por consequência disso, houve um aumento na quantidade de transações online – compra e venda – com cartões de crédito.

Seguindo essa curva de crescimento, o volume de fraudes em compras efetuadas também aumentou. De acordo com estudo Mapa da Fraude, da consultoria Clearsale, o Brasil sofreu aumento de 32,7% nas tentativas de fraudes em e-commerce no primeiro semestre de 2021 na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Foram 2,6 milhões de tentativas observadas pelo estudo nos primeiros seis meses de 2021, considerando cerca de 182 milhões de transações via cartão de crédito.

Por isso, neste artigo, vamos falar sobre as fraudes mais comuns no Brasil e como podemos nos proteger através de 6 dicas para evitar fraudes com cartão de crédito.

 

Quais as fraudes de cartão de crédito mais frequentes no Brasil atualmente? 

Quais as fraudes de cartão de crédito mais frequentes no Brasil atualmente? 

Antes de falarmos sobre as dicas para evitar fraudes com cartão de crédito, vamos mencionar quais são as fraudes mais comuns no Brasil. Confira!

 

1. Clonagem dos cartões

A clonagem nada mais é que uma cópia fiel do cartão de crédito. Com a réplica do cartão em mãos, o fraudador se passa pela pessoa e usa o cartão de forma ilegal, conseguindo clonar os dados por meio da tarja e acessar informações como:

  • nome do titular do cartão;
  • número do cartão;
  • data de vencimento;
  • o código de segurança, também chamado de CVV.

O golpe pode  acontecer com máquinas de pagamento adulteradas ou leitores de caixas eletrônicos falsos.

Hoje em dia, os cartões já contam com tecnologia de chip, o que reduz a chance de clonagem em si. Porém, os golpistas desenvolveram outras formas de acessar dados do cartão e, com isso, utilizá-lo sem consentimento dos verdadeiros clientes.

Entre algumas das formas de clonagem de cartão de crédito ou débito, algumas se destacam:

  • Phishing, tipo de fraude eletrônica que criminosos usam para roubar dados pessoais por meio de peças de e-mail, SMS ou mesmo sites falsos;
  • Fotos do cartão tirada por criminosos que atuam em estabelecimentos, para usarem as informações depois;
  • Acesso via imagens divulgadas em redes sociais que muitas pessoas tiram, sem entender o perigo desse tipo de publicação;
  • Em situações de ataques de criminosos a bancos de dados de empresas, quando os golpistas conseguem acessar informações de pagamento.

Além disso, se o cartão de uma pessoa ainda usa tecnologia de tarja, ele fica mais suscetível à clonagem por meio de terminais de atendimento ou maquininhas adulteradas que podem clonar os dados durante uma transação.

 

2. Roubo de dados em ligações falsas

Você sabia que dá para fraudar através de ligação telefônica?

O golpe funciona assim: o criminoso liga para uma pessoa, se identifica como funcionário do banco ou de qualquer outra instituição financeira e, logo em seguida, solicita para que a pessoa confirme todos os dados do cartão.

Portanto, muita atenção com os telefonemas que você recebe de bancos e instituições.

 

3. Envio de boletos falsos

Por fim, a fraude do envio de boletos falsos. Esse também é um golpe com bastante número no Brasil, de acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

A operação fraudulenta acontece da seguinte maneira: a pessoa proprietária do cartão recebe por e-mail uma conta muito semelhante à fatura real. Com isso, ela confia que aquela conta é verdadeira.

No entanto, caso o pagamento seja efetuado, o dinheiro é enviado para uma conta de criminosos.

Por isso, atenção redobrada na hora de solicitar as suas contas de cartões por e-mail, tudo bem?

 

6 dicas para evitar a fraude com cartão de crédito

6 dicas para evitar fraudes com o cartão de crédito

Agora que você já sabe quais são as fraudes mais comuns com cartão de crédito, chegou a hora de conhecer 6 dicas para evitar cair nos golpes cada vez mais frequentes nas operações on-line. Confira!

 

1. Use um cartão virtual

Um cartão virtual é uma função para que as pessoas possam comprar on-line com segurança. Esse tipo de cartão pode gerar informações diferentes para cada compra, ao contrário do cartão físico, que tem sempre os mesmos dados.

Caso você queira usar o cartão para uma compra online específica, pode gerar uma numeração de cartão virtual apenas para aquela compra. Assim, caso se trate de uma fraude, os criminosos não poderão reutilizar os dados em outros golpes.

Além disso, caso tenha problemas com golpes no cartão virtual, não será preciso bloquear ou trocar o cartão físico. Ao mesmo tempo, o bloqueio é mais rápido e pode ser feito pelo site do banco ou app.

 

2. Esteja atento quando for utilizar o cartão de crédito

Alguns fraudadores aproveitam um momento de distração para anotar informações do seu cartão de crédito. Pensando nisso, tome cuidados ao utilizar o cartão em lojas e caixas automáticos.

Em caixa eletrônico, por exemplo, preste atenção se a máquina apresentar alguma dificuldade. Caso ela esteja com aspecto diferente ou você sentir que está forçando muito para colocar o cartão, procure outro caixa.

Mas se acontecer do cartão ficar preso, não vá embora. Ligue para o número indicado no aparelho do caixa eletrônico.

 

3. Tenha cuidado na hora de fazer compras online

Muita atenção na hora de fazer uma compra online, certo? Principalmente no período das promoções, como black friday.

Nessa época, é muito comum que apareçam diversas promoções em suas redes sociais. Por isso, certifique-se que são lojas confiáveis antes de fechar qualquer compra.

Para isso, você pode observar se o sistema de e-commerce é protegido por segurança da informação e se outras pessoas já compraram nessa loja.

Caso você não tenha certeza de que se trata de uma empresa 100% confiável, a nossa dica é: não faça essa compra!

 

4. Desconfie de links e e-mails

A internet é uma das plataformas preferidas para aplicar fraudes. Em vista disso, é extremamente importante que você preste atenção caso queira evitar fraude com o cartão de crédito.

Se você receber alguma mensagem que tenha um link, não clique logo de cara. Pesquise um pouco mais sobre a empresa, por exemplo.

 

5. Revise sua fatura sempre que possível

Muito provavelmente, seu banco ou operador já fornecem um aplicativo no qual você acompanha em tempo real seus gastos com o cartão de crédito. Ainda assim, é importante checar todas as compras no momento em que a fatura for fechada para pagamento — principalmente ao optar por parcelar o valor final.

Esse hábito pode ajudá-lo a detectar alguma compra não realizada por você. 

 

6. Crie senhas fortes e as mantenha seguras 

Essa é uma dica óbvia, mas fundamental: não use sequências fáceis em suas senhas, e não as compartilhe com ninguém. O ideal é que você habilite o quanto antes a identificação biométrica fornecida por seu banco para o uso do cartão de crédito. E, se for o caso, também solicite a confirmação das transações via SMS, e-mail e notificações em aplicativos.

Como você viu, há uma série de mecanismos pelos quais criminosos cometem fraudes em cartões de crédito. Estar atento garante a segurança da informação, evitando dores de cabeça e prejuízos financeiros.

Gostou das nossas dicas para ajudá-lo a evitar fraudes com cartão de crédito? Compartilhe este post para ajudar outras pessoas a se protegerem desses golpes e acompanhe semanalmente as nossas redes sociais para saber os principais assuntos do setor. Até a próxima! 😉👍

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype

[Curso] Como e por que declarar na DIRF e ECF as transações de serviços com o exterior?

Mais de 90% das empresas omitiram Serviços do Exterior na DIRF 2021 e vão repetir o erro na ECF. Na maioria dos casos essas operações foram omitidas por problemas de comunicação entre quem contrata e quem paga esses serviços, pois a informação e os documentos não chegam com qualidade para a área contábil…

[Curso] Como e por que declarar na DIRF e ECF as transações de serviços com o exterior?

Mais de 90% das empresas omitiram Serviços do Exterior na DIRF 2021 e vão repetir o erro na ECF. Na maioria dos casos essas operações foram omitidas por problemas de comunicação entre quem contrata e quem paga esses serviços, pois a informação e os documentos não chegam com qualidade para a área contábil…

Quer ter acesso a
materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

Consultoria gratuita

Informe seus dados e comece a decolagem da sua empresa com a WTM International.
  • Hidden
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.