Saiba como a WTM do Brasil pode ajudar sua empresa a Regularizar os Dados das suas Declarações na DIRF desse ano.

Como a DIRF e ECF vão substituir o Siscoserv? 40% das empresas não estão atentas a essas obrigações

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Importador e Exportador de Serviços: Por que e como a DIRF e ECF vão substituir o Siscoserv? 40% das empresas não estão atentas a essas obrigações.

O Ministério da Economia (ME) anunciou o desligamento definitivo do Siscoserv em 17 de agosto de 2020, em uma nota conjunta divulgada no site da Receita Federal do Brasil (RFB).

A Nota divulgada informa que, para fins de estatística e fiscalização, a RFB começará a fiscalizar baseado em dados que já são apresentados ao governo atualmente nos contratos de câmbio e em outras obrigações tributárias acessórias. 

Entenda como a DIRF e ECF vão substituir o Siscoserv:

Como a DIRF e ECF substituirão a função do Siscoserv

 

Como a DIRF e ECF substituirão a função do Siscoserv

Nesse sentido, chamamos a atenção para pagamentos e recebimentos no exterior via câmbio e pagamentos via cartão de crédito ou meios eletrônicos através de intermediários terceiros. Essas empresas também precisarão estar nas outras obrigações acessórias. 

Como a DIRF e ECF substituirão a função do Siscoserv

Campos em comum com Siscoserv x DIRF x ECF:

É bem simples, o Siscoserv não continua mais e o foco agora está direcionado para a DIRF/ECF. Se comparar o Siscoserv x DIRF (Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte), os dois têm basicamente os mesmos campos, como por exemplo: Nome, NIF, Endereço, País, Vínculo, NBS (Tipo de rendimento), Enquadramento (forma de tributação) e Valor (imposto retido).

A ECF (Escrituração Contábil Fiscal) possui menos campos, exemplo: País, Pagamento, Meio de Pagamento e Natureza de Operação. 

Outro fator que também muda é o prazo do Siscoserv, que anteriormente era de três meses após o início da prestação do serviço. Com essas outras obrigações, as empresas ganharam mais tempo para incluí-lo na DIRF e ECF, por serem entregas anuais. 

Entretanto, as empresas que têm muitas operações a serem lançadas precisam ter um controle melhor, para não chegar próximo à entrega e estar acumulado em uma única vez. A recomendação é que seja feito mês a mês, conforme haja demanda. 

Importante: As faturas de cartão de crédito precisarão ter um controle, assim como os câmbios, pois, para todas as compras de tecnologia, consultoria e qualquer outro tipo de serviço é preciso recolher tributos que podem chegar até seis. No momento que a empresa fizer a DIRF/ECF, é necessário saber desses detalhes para o preenchimento.

Em que a DIRF e ECF vão substituir o Siscoserv

O que não muda nas empresas:

Exportações e Importações de Serviços Puros (Tecnologia, consultoria etc).

  • Continuará pagando, faturando, recebendo de empresas do exterior:

Exportações e Importações de Mercadoria

  • Continuará pagando frete e serviços conexos, via:          

Remessa de câmbio para o exterior?

Despachantes e agentes domiciliados no brasil?

O que não muda na Receita Federal:

Exportações e Importações de Serviços Puros (Tecnologia, Consultoria, etc).

  • Continuará exigindo a tributação e declarações comprovando:

O recolhimento dos tributos ou a base legal para o não recolhimento, além de detalhes sobre a empresa estrangeira e as operações

 

 Orientações WTM do Brasil:

As empresas que já são nossos clientes e que já faziam o Siscoserv conosco, deverão continuar lançando em nosso sistema “i-services”. Desse modo, podemos ajudar nas outras obrigações acessórias que precisarão ser entregues. 

A equipe WTM continuará validando mensalmente, incluindo em sistema, para chegar na data correta das obrigações com a planilha e os arquivos prontos. Os clientes só irão fazer a entrega no sistema do governo.

As empresas que não migraram ainda, convidamos a migrar para o WTM BANK, que cuida de toda a parte legal, fiscal, cambial e tributária. Ao migrar os serviços para o nosso banco (WTM BANK), todas essas responsabilidades, incluindo as obrigações acessórias, ficam ao encargo da WTM do Brasil, trazendo comodidade, agilidade, e segurança para a sua empresa..

E para as empresas que não são clientes da WTM, conheça o WTM BANK.

Fale com um Consultor
Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

[Curso] Como e por que declarar na DIRF e ECF as transações de serviços com o exterior?

Mais de 90% das empresas omitiram Serviços do Exterior na DIRF 2021 e vão repetir o erro na ECF. Na maioria dos casos essas operações foram omitidas por problemas de comunicação entre quem contrata e quem paga esses serviços, pois a informação e os documentos não chegam com qualidade para a área contábil…

E enquanto a reforma tributária não vem?

Até lá, a melhor solução é usar os meios de pagamento do WTM Bank!

Um banco digital que foi criado pensando no comércio internacional e no Compliance das operações.

Como Resolver?

É muito simples, você usa o cartão de crédito pré-pago do WTM Bank para suas compras internacionais de tecnologia e nós cuidamos de todo o resto: identificar as transações internacionais, os fornecedores, calcular e pagar os tributos e entregar tudo pronto para a sua contabilidade validar e transmitir para declarações como DIRF e ECF.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

Fale com um Consultor

Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Quer ter acesso a materiais gratuitos?

Cadastre-se em nossa Newsletter:

Ligamos pra você!

Informe seus dados de contato para receber a ligação de um dos nossos consultores nos próximos minutos.

  • Hidden
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Informe os dados abaixo para receber um diagnóstico sem compromisso direto em seu WhatsApp!